A Prolagos, empresa da Aegea Saneamento, executou a interligação de trechos da nova adutora ao sistema principal de distribuição de água, nesta quarta-feira (25). Essa atividade faz parte do projeto desenvolvido pela concessionária para melhorar o abastecimento na região, principalmente na alta temporada, quando a população chega a triplicar, passando de 400 mil para 1,3 milhão de pessoas. Essa é uma das principais obras de saneamento básico em andamento no Estado do Rio de Janeiro, bem como, um dos maiores investimentos no setor atualmente, R$ 80 milhões.

A nova adutora tem 42 km de extensão e está sendo construída por trechos, sendo que dois já estão prontos e foram interligados para entrar em fase de teste. O primeiro, com aproximadamente 10 km, ligou a Estação de Tratamento à Estação de Bombeamento Carijojó, em São Vicente de Paulo, Araruama. O segundo trecho, em torno de 7 Km de extensão, ligou a estação de manobras RJ-106 ao booster Botafogo, em São Pedro da Aldeia.

Nesta obra, a empresa está implantando tubos de PVC revestidos com fibra de vidro, que permitem transportar a água em longas distâncias sem interferências, para que a água que chega à casa do usuário tenha a mesma qualidade da que sai da estação. Em alguns trechos a concessionária está utilizando equipamento pioneiro para abrir as valas: a máquina Valetadeira, que é capaz de escavar o dobro de extensão se comparada a uma retroescavadeira convencional. “Existem poucas máquinas dessa no Brasil. Enquanto a retroescavadeira normal abre 200 metros de vala por dia, a Valetadeira pode chegar a 500, dependendo do solo. Isso reduz o tempo de execução da obra com ganho de eficiência”, explica o presidente da Prolagos, Carlos Roma Junior.

Mais de 250 profissionais estão envolvidos, entre engenheiros, técnicos de segurança do trabalho, bombeiros hidráulicos, pedreiros, topógrafos, encanadores, mecânicos e outros. A Região dos Lagos cresce mais do que a média nacional. Essa infraestrutura que está sendo implantada na região vai permitir aumentar a capacidade de tratamento da estação. “Com a nova adutora vamos aumentar a pressão na rede, o que nos permitirá abastecer melhor localidades como Rasa, em Armação dos Búzios, Monte Alto e Figueira, em Arraial, Jardim Esperança e Tamoios, em Cabo Frio”, diz o diretor executivo da Prolagos, Marcos Valério de Araújo.