Recolhimento e contagem do resíduo será no dia 18 de outubro. Turma vencedora ganhará viagem-passeio ao Museu do Amanhã, no Rio

As turmas das escolas municipais de São Pedro da Aldeia que estão participando da Gincana De Olho no Óleo promovida pela Prolagos ganharam prazo extra para coletarem óleo de cozinha usado. O recolhimento e contagem do resíduo que seria nesta sexta-feira, 13 de setembro, passou para 18 de outubro e a divulgação dos vencedores será no dia 23 de outubro, em cerimônia realizada na instituição de ensino da turma campeã.

O encerramento contará com a apresentação do espetáculo teatral “Prenúncio”, que destaca a responsabilidade de cada indivíduo no cuidado com o planeta. A turma vencedora ganhará uma visita ao Museu do Amanhã, na zona Portuária do Rio de Janeiro, em data a ser definida. Participam do concurso as escolas municipais Antônio Vaz, no Recanto do Sol, Capitão Costa, na Cruz, Dulcinda Jotta Mendes, no bairro São João, Profª Maria da Glória Santos Motta, na Praia Linda, Paineira, no Balneário, e Retiro, localizada em bairro de mesmo nome.

A Gincana de Olho no Óleo é um desdobramento do programa homônimo lançado pela concessionária em junho deste ano, com o objetivo de orientar a população a fazer a correta coleta do óleo de cozinha usado. O concurso visa educar crianças e familiares sobre os danos que o produto causa quando é despejado incorretamente na rede pública, como entupimentos da tubulação e atração de pragas que podem causar doenças.

Nas últimas semanas, a Prolagos promoveu oficina de sabão a partir do óleo usado nas escolas participantes. A atividade foi ministrada pelo responsável pela ONG Reciclóleo, parceira da empresa no programa e responsável pela correta destinação, como produção de sabão e biodiesel. “Os jovens são o futuro do país e nada melhor do que estimulá-los a serem mais conscientes. Gostei de ver a empolgação deles com a produção de sabão, que leva apenas óleo usado, água e soda cáustica. É simples, fácil e sustentável”, reforçou Marco Campos, o Macarrão.

O óleo descartado nos ralos, pias e vasos sanitários tem efeito devastador para as redes públicas e meio ambiente. O resíduo provoca entupimento, causando extravasamentos em vias e refluxo nos imóveis, além de contaminar praias, lagoas e o solo. Para descartar corretamente, basta colocar o óleo usado em garrafas plásticas e deixar em uma das seis lojas de atendimento da Prolagos.

Alunos da EM Antônio Vaz mostram parte do óleo que já foi coletado