Notícias

Ver notícia

Obra finalizada esta semana aumenta a proteção ambiental da praia que detém o selo Bandeira Azul 

 

Na Praia do Peró, em Cabo Frio, as barracas montadas na areia, o mar de água cristalina e o sol a pino formam um verdadeiro convite para os banhistas. Todos esses atrativos naturais, aliados à qualidade ambiental da enseada, garantiram um diferencial ao local: o selo Bandeira Azul. A orla é a única no interior do estado do Rio de Janeiro com a bandeira hasteada. A manutenção da certificação foi possível graças à implantação de cerca de 530 metros de rede coletora, formando um cinturão de captação de esgotos no entorno da praia. Além da implantação da tubulação, a Prolagos também finalizou a construção de caixas de gordura individualizada para cada quiosque, que ficará responsável pela limpeza periódica.

Em todo Brasil, somente 28 locais possuem a certificação ecológica, sendo seis marinas e 22 praias. Apenas quatro delas são do estado do Rio de Janeiro. O selo avalia critérios com foco em gestão e educação ambiental, serviços, segurança, turismo sustentável, responsabilidade social e a qualidade da água. Para garantir que os critérios ecológicos sejam cumpridos e o efluente tenha a destinação correta, os responsáveis pelos quiosques devem adequar o sistema interno e fazer a ligação no ponto disponibilizado pela concessionária em frente a cada comércio. “Assim que passar o Carnaval, faremos a nossa ligação. A obra foi muito bem elaborada e trará muitos benefícios, reduzindo o acúmulo de esgoto na rede de drenagem, com uma tubulação própria e causando menos riscos ao meio ambiente”, ressalta o presidente da Associação dos Quiosqueiros do Peró, Luciano Caetano.

A construção de rede coletora de esgotos é uma demanda antiga dos moradores que se estenderá por todo o bairro e em outras localidades de Cabo Frio nos próximos cinco anos, quando serão implantados cerca de 135 quilômetros de redes separativas. “É satisfatório ver que o saneamento contribui para a manutenção da Bandeira Azul, assim como reflete diretamente no desenvolvimento dos municípios, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população, valorizando os imóveis e impulsionando o crescimento econômico das cidades”, pontua Pedro Freitas, diretor-presidente da Prolagos.

Até 2026, os bairros Jardim Caiçara, Jardim Olinda, Palmeiras, Praia do Siqueira, Portinho, Parque Burle, São Cristóvão, Cajueiro, Ogiva, Centro, Braga e Vila do Sol também serão beneficiados com rede coletora. O projeto prevê ainda a construção de 11 estações elevatórias e 7,72 km de linha de recalque, que serão responsáveis por bombear o efluente até a estação de tratamento. Para otimizar os recursos, foram consideradas as áreas que tenham estações de tratamento e elevatórias (unidades de pressurização de esgoto) já instaladas, além de maior concentração de habitantes, para atender metade da população em cinco anos. A definição dos locais está alinhada à estratégia definida pela concessionária e as prefeituras da área de concessão para substituir o sistema de esgotamento sanitário Coleta em Tempo Seco, modelo em vigor que capta as contribuições da rede de drenagem, para separador absoluto.

Compartilhar:

Veja Também

Legislação e Tarifas Saiba mais
Legislação e Tarifas

Os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário implicam em custos e investimentos permanentes.

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Prolagos trabalha 24h por dia para ampliar e melhorar o saneamento na Região dos Lagos.

Água Saiba mais
Água

Antes de chegar às torneiras, a água percorre um longo caminho pelo sistema de abastecimento da Prolagos.

Quem Somos Saiba mais
Quem Somos

A Prolagos é responsável pelos serviços de saneamento básico em cinco municípios da Região dos Lagos.