Iguaba Grande vai receber R$89 milhões em obras de saneamento básico

Postado por prolagos em 09/ago/2021 - Sem Comentários

Plano de investimentos da Prolagos prevê implantação de rede separativa de esgoto, cinturão coletor no entorno do Rio Salgado e ampliação da rede de distribuição de água tratada

 

Iguaba Grande é uma cidade privilegiada pela tranquilidade, segurança e belezas naturais. Com praias de águas mornas e cristalinas, banhadas pela Lagoa de Araruama, o município tem como principais atividades econômicas o comércio e turismo. Para auxiliar ainda mais no crescimento econômico local e proporcionar mais saúde e qualidade de vida para a população, a Prolagos, uma empresa da Aegea Saneamento, vai investir cerca de R$89 milhões em obras de saneamento básico nos próximos cinco anos.

Um dos principais investimentos será a implantação de 53,5 km de rede separativa de esgoto, contemplando os bairros Boa Vista, União, Cidade Nova, Estação, Jardim Solares, Sopotó, Recanto do Nilo, Iguabela, Pedreira e São Miguel, além de duas estações elevatórias e um quilômetro de linha de recalque. A obra garantirá que metade da população iguabense seja atendida pela rede separativa até 2026. Atualmente, o sistema de esgotamento sanitário em vigor é o Coleta em Tempo Seco, que consiste na interceptação de pontos da rede de drenagem, desviando o resíduo para redes independentes (cinturões), que levam o esgoto para as estações de tratamento.

Com o aumento na captação, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) será ampliada e chegará a tratar 143 litros por segundo, o que representa quase cinco piscinas olímpicas por dia. Como parte deste investimento, o bairro São Miguel receberá aproximadamente 30 km de rede coletora, 04 estações elevatórias e quase dois quilômetros de linha de recalque, estruturas responsáveis por bombear o esgoto. Já no bairro Coqueiros serão construídos 27 km de rede coletora, uma elevatória e quase três quilômetros de linha de recalque.

Em reforço à captação em tempo seco, o Rio Salgado, que recebe a drenagem do município, será protegido por redes coletoras que receberão o esgoto que sai dos imóveis dos bairros Iguabela e Estação, evitando que caiam in natura no rio. A medida é a mesma que vem garantindo a recuperação da qualidade ambiental da Lagoa de Araruama, cujo cinturão em Iguaba será concluído com a implantação de coletores em trecho na orla dos Ubás. “Iguaba é uma cidade que está em expansão populacional e econômica e cabe a nós, como operadores responsáveis pelo saneamento básico, investirmos em obras em locais estratégicos para auxiliar a gestão municipal no desenvolvimento socioeconômico local” – pontua o diretor-presidente da Prolagos, Pedro Freitas.

No plano de investimentos da concessionária, também está prevista a ampliação do sistema de abastecimento de água, atendendo aos bairros Arrastão das Pedras, São Miguel Terral III, Vila Nova, Sapeatiba Mirim I e III e Iguarapiapunha, levando água de qualidade para mais de mil pessoas. “Acreditamos que a geração de emprego e renda proporciona dignidade ao ser humano e a parceria com a Prolagos nos auxilia a viabilizar a logística dos projetos da cidade. Essa parceria vai gerar dignidade à população e trazer para Iguaba a condição que queremos que é torná-la uma das melhores cidades para se viver do estado do Rio de Janeiro” – ressalta o secretário municipal de Planejamento, Eron Bezerra.

Até 2026, a concessionária irá empregar aproximadamente R$ 1 bilhão nos sistemas de tratamento e distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto dos municípios de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia. O Plano de Investimentos da Prolagos já foi apresentado ao Consórcio Intermunicipal Lagos São João e será enviado à agência reguladora (Agenersa) para aprovação final.

Com investimentos de R$120 milhões, São Pedro receberá melhorias no sistema de esgoto

Postado por prolagos em 03/ago/2021 - Sem Comentários

Plano de Investimentos da Prolagos contempla ampliação da Estação de Tratamento de esgoto e implantação de rede coletora em 12 bairros

 Com mais de 90 mil habitantes, São Pedro da Aldeia é uma cidade de natureza exuberante, que conta com o turismo e pesca artesanal como principais atividades econômicas. Para continuar a contribuir com o desenvolvimento da cidade, a Prolagos vai investir mais de R$120 milhões no sistema de esgotamento sanitário do município nos próximos cinco anos. Com a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto e a implantação de rede coletora em 12 bairros, a concessionária auxilia na valorização do município nos aspectos turístico, econômico e social, garantindo o mais importante: saúde para os moradores.

Com o foco em beneficiar, nos próximos cinco anos, 50% da população aldeense com rede separativa de esgoto, serão implantados mais de 154 quilômetros de coletores nos bairros Praia Linda, Jardim Arco-Íris, Balneário das Conchas, Parque Dois Meninos, Balneário São Pedro, Campo Redondo, Campo das Colinas, São João, Condomínio Olga Zacharias, Baixo Grande, Ponta do Ambrósio e Vinhateiro. Para atender o novo sistema que será implantado em substituição do modelo coleta em tempo seco, a estação de tratamento do município será ampliada, chegando a tratar 256 litros por segundo no final do projeto. Além disso, serão construídas 10 novas estações elevatórias e 3,3 km de linha de recalque, estruturas que pressurizam o esgoto e ajudam a leva-lo até a estação de tratamento.

Além das redes coletoras que serão implantas em São Pedro e em outros municípios da área de concessão da Prolagos, nos próximos anos, serão ampliados também os cinturões no entorno da Lagoa de Araruama para blindagem deste cartão-postal. No município aldeense, serão construídas novas redes nos bairros Vinhateiro, São João, Mossoró, Nova São Pedro, e também próximo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, no Balneário das Conchas, e da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia. Os cinturões fazem parte da estrutura do sistema coleta em tempo seco, que captam as contribuições que chegam pela rede de drenagem, evitando que o esgoto que sai dos imóveis vá in natura para a laguna.

“Estes investimentos no sistema de esgotamento sanitário de São Pedro trazem benefícios que vão além da proteção do meio ambiente e da Lagoa de Araruama. Com estas ações, vamos continuar contribuindo com a melhoria da qualidade de vida da população, com a redução do risco de doenças e de gastos com saúde, valorização dos imóveis e desenvolvimento da cidade por meio do turismo e da pesca”, comenta Pedro Freitas, diretor-presidente da Prolagos, concessionária do grupo Aegea Saneamento.

Além das iniciativas na área de coleta e tratamento de esgoto, mais de R$ 11 milhões serão investidos para levar água tratada para cerca de 4 mil pessoas. Serão implantados 55 km de rede de distribuição nos bairros Praia Linda, Estrada da Cruz, Botafogo III, Baixo Grande, Retiro, Flexeira, Jardim das Acácias e Parque Arruda. A ação se soma a outras iniciativas que também vão melhorar o abastecimento do município, como a instalação de boosters, unidades que impulsionam a água para locais mais altos e afastados, e a ampliação da Estação de Tratamento de Água da concessionária, localizada no distrito de São Vicente de Paulo, em Araruama, que hoje possui a capacidade de produzir 1500 litros por segundo e passará para 1800 l/s.

Todas essas ações de melhorias e ampliação dos serviços fazem parte do Plano de Investimentos da Prolagos, que até 2026, irá investir aproximadamente R$ 1 bilhão no sistema de tratamento e distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto dos municípios de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia. O Plano de Investimentos da Prolagos foi apresentado ao CILSJ e agora será enviado à agência reguladora para aprovação final.

Cabo Frio receberá 135 km de rede separativa de esgoto nos próximos anos

Postado por prolagos em 29/jul/2021 - Sem Comentários

Proposta faz parte do plano de investimentos da Prolagos para a ampliação dos serviços de água e esgoto no município

 

Cerca de R$ 140 milhões serão ser investidos na implantação de redes separativas de esgoto em Cabo Frio, nos próximos cinco anos. A proposta faz parte do plano de investimentos nos serviços de água e esgoto da Prolagos, uma empresa da Aegea Saneamento, até 2026, apresentado ao Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ) e que será enviado à agência reguladora para aprovação final. Ao todo, serão destinados aproximadamente R$ 155 milhões em obras de saneamento básico no distrito sede.

Com os recursos serão implantados aproximadamente 135 quilômetros de rede coletoras de esgoto contemplando os bairros Jardim Caiçara, Jardim Olinda, Palmeiras, Praia do Siqueira, Portinho, Parque Burle, São Cristóvão, Cajueiro, Ogiva, Peró, Centro, Braga e Vila do Sol. O projeto prevê ainda a construção de 11 estações elevatórias e 7,72 km de linha de recalque, que serão responsáveis por bombear o efluente até a estação de tratamento.

A definição dos locais está alinhada à estratégia definida pela concessionária e os cinco municípios da área de concessão para substituir o sistema de esgotamento sanitário Coleta em Tempo Seco, modelo em vigor que capta as contribuições da rede de drenagem, para separador absoluto. Para otimizar os recursos, foram consideradas as áreas que tenham estações de tratamento e elevatórias (unidades de pressurização de esgoto) já instaladas, além de maior concentração de habitantes, para atender a 50% da população até 2026.

Além do aumento da cobertura no sistema de esgoto, a Prolagos também ampliará a oferta de água com a construção de mais de 54 mil metros de rede, beneficiando aproximadamente oito mil pessoas. As extensões de rede chegarão aos bairros Balneário São Francisco, Botafogo, Manoel Correa, Monte Alegre, Caravelas do Peró, Monte Alegre, Campos Novos I e São Jacinto. “Além dos projetos específicos para cada município, o plano de investimentos prevê ainda a ampliação da estação de tratamento de água, que passará dos atuais 1500 litros por segundo, para 1800 l/s, que permitirá que a Prolagos continue na busca pela universalização do abastecimento em toda a área de concessão” – pontua o diretor-presidente, Pedro Freitas.

Além de Cabo Frio, a Prolagos é responsável pelos serviços de água e esgoto nos municípios de Armação dos Búzios Arraial do Cabo, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia, atendendo cerca de 420 mil pessoas na baixa temporada e mais de 1,2 milhão nos meses de verão.

Prolagos esclarece contrato de concessão em audiência pública e reafirma compromisso com saneamento em Arraial do Cabo

Postado por Ascom Prolagos em 19/jul/2019 -

Investimentos em água e esgoto, como obras de melhorias operacionais e extensão de redes também foram apresentados

Os serviços públicos de água e esgoto operados pela Prolagos em Arraial do Cabo e as cláusulas previstas no contrato de concessão foram esclarecidas na noite desta quinta-feira (18) pelo presidente da concessionária, Sérgio Braga, em audiência pública. Os investimentos realizados nos últimos anos, como a recuperação do sistema de esgotamento, obras e melhorias operacionais também ganharam destaque.

Sérgio Braga, presidente

Desde que assumiu os serviços de esgotamento sanitário, em junho de 2016, a concessionária vem trabalhando na recuperação de todo o sistema, que até então era operado pelo município e estava sucateado. A estação de tratamento foi completamente reformada, elevatórias revitalizadas e novas redes coletoras de esgoto vêm sendo implantadas, como o cinturão da Praia dos Anjos. Esses equipamentos fazem parte do modelo coleta em tempo seco, adotado por todos os municípios no início dos anos 2000 e que também passou a vigorar em Arraial do Cabo quando o município concedeu os serviços.

O modelo, como destacou Braga, exige a atuação efetiva de todos os entes envolvidos como prefeituras, concessionária, agência reguladora e órgãos ambientais. “O sistema de esgotamento adotado na região exige a participação de diversas entidades. A falta de atuação de uma das partes afeta diretamente o resultado final. Sabemos das dificuldades dos municípios e, por isso, a empresa não se furta em ajudar as prefeituras com a cessão de equipamentos e auxílio na limpeza na rede de drenagem. No entanto, é fundamental que cada um faça a sua parte”, reforçou.

A tomada em tempo seco foi adotada em benefício ao meio ambiente para antecipar os investimentos e beneficiar diretamente o meio ambiente, especialmente a Lagoa de Araruama, que até então recebia esgoto in natura e passava por processo de eutrofização. Para custear os investimentos como a construção de redes interceptoras, elevatórias, estação de tratamento foi definida uma tarifa única. “Esta foi uma solução coletiva em benefício ao meio ambiente. Não há taxa de esgoto, além de custear os serviços de distribuição de água tratada, a tarifa contempla os investimentos realizados para captar e tratar o esgoto. É importante ressaltar que são os municípios que definem esses investimentos e a política tarifária, à concessionária cabe realizar as obras e operar os sistemas. Todo esse processo é acompanhado e fiscalizado pela agência reguladora”, acrescentou Sérgio Braga.

Em complemento ao modelo atual, a Prolagos apresentou aos poderes concedentes projeto para a implantação de rede separativa de esgoto em todos os municípios da concessão, o que representa o assentamento de dois mil quilômetros de tubulação e investimento de cerca de R$ 1 bilhão.

Audiência aconteceu na quadra da escola Francisco Porto de Aguiar