Arquivo de dezembro 29America/Sao_Paulo 2021

  Presença de cavalos-marinhos na Lagoa de Araruama estimula campanha de conscientização em São Pedro da Aldeia

Postado por prolagos em 29/dez/2021 - Sem Comentários

Projeto Cavalos-Marinhos instala placas nas praias da cidade

 

Foto: Projeto Cavalos-Marinhos

 

Na areia das praias de São Pedro da Aldeia, banhadas pela Lagoa de Araruama, placas chamam a atenção dos banhistas com informações sobre ecologia e como a população pode colaborar ao avistar cavalos-marinhos. A campanha, promovida pelo Projeto Cavalos-Marinhos, do Rio de Janeiro, em parceria com a Prefeitura da cidade e a Universidade Santa Úrsula, foi desenvolvida para evitar que a população manuseie o animal, que pode ser visto em diversos trechos da maior laguna hipersalina em estado permanente do mundo.

Inicialmente, as placas foram implantadas nas praias da Salina, Balneário, Ponta da Areia e do Sudoeste, mas a ação também irá se estender para outros municípios da região. “Por falta de orientação, as pessoas não sabem lidar com os cavalos-marinhos tão presentes e tão próximos, e acabam interagindo de forma incorreta. Recebemos muitos vídeos que mostram os animais sendo retirados da água, perseguidos, manipulados, então decidimos começar uma campanha”, explica Natalie Freret-Meurer, coordenadora do projeto.

O material contém curiosidades sobre a espécie encontrada na lagoa, a portaria 445 do Ministério do Meio Ambiente, que regulamenta as ações com o animal, e convida o público a enviar informações sobre o registro. “Não tem problema em observar, mas o ideal manter uma distância de cerca de 50 centímetros, onde o animal se sente seguro e confortável.  As pessoas não devem tocar, colocar em balde, tirar da água, perseguir ou empurrar com objetos. Se encontrar um cavalo-marinho morto, recomendamos que leve pra casa, tire uma foto, congele e encaminhe para o projeto. Dependendo do estado do bicho, conseguimos buscar e fazer uma série de estudos” – pontua Natalie.

O projeto monitora a lagoa desde maio, em meses alternados, em áreas fixas nas cidades de São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande e Araruama, e catalogou mais de 100 animais. A espécie cadastrada é o Cavalo-Marinho do Focinho Longo, muito comum na costa brasileira e no litoral do estado do Rio de Janeiro. Durante o trabalho, são analisados a quantidade; a proporção de machos para fêmeas, e de adultos para jovens; o estágio reprodutivo e o tipo de comportamento que eles apresentam. Esse conjunto de fatores mostra como está a saúde dessa população. Também é feita uma marcação visual de cada um, por meio de fotografias do topo da cabeça dos animais, onde fica uma estrutura óssea chamada de coroa. Elas são como a nossa impressão digital, ou seja, são únicas.

 

Serviço:

 

Você pode enviar o registro dos cavalos-marinhos para o Whatsapp (21) 98141-4129 ou pelas redes sociais do projeto.

Casa Museu Carlos Scliar abriga exposição de arte quilombola

Postado por prolagos em 27/dez/2021 - Sem Comentários

Objetos de cerâmica foram confeccionados durante oficinas do projeto “Somos Divas na Luz do Candeeiro”

 

 

Nos jardins da Casa Museu Carlos Scliar, em Cabo Frio, o barro sem forma deu lugar às belas luminárias confeccionadas pelas mulheres do Quilombo Caveira, de Botafogo, São Pedro da Aldeia. As peças foram feitas durante os 3 meses de oficinas de cerâmica do “Somos Divas na Luz do Candeeiro”, projeto realizado pelo Instituto Cultural Carlos Scliar e Prolagos. Muito além das aulas, a ação tem foco em fomentar a representatividade e a independência do grupo, estimulando o potencial criativo e capacitando para a confecção de peças que poderão apoiá-las na complementação da renda familiar.

Este é o segundo ano do projeto, que nasceu no início da pandemia com o quilombo de Baía Formosa, de Armação dos Búzios. Cada turma trabalhou com uma peça distinta, respeitando as particularidades das comunidades de origem. Cumprindo as normas de prevenção da Covid-19, com distanciamento, uso de máscaras e álcool em gel, as divas Andreia da Silveira, Edna dos Santos, Elaine Pereira, Helena Pereira, Joelma Souza e Thainara dos Santos se reuniram semanalmente na Casa Museu onde aprenderam modelar a argila, pintar, queimar e inserir ilustrações que tratam sobre a cultura afro-brasileira. “O barro faz parte da minha história. Já morei em casinha de estuque, mas eu nunca havia trabalhado com ele no artesanato. Participar do projeto levantou minha autoestima e me ajudou na recuperação de dois AVC’s. Agora eu pretendo continuar confeccionando as peças” – relata Helena Silveira.

 

“Somos Divas na Luz do Candeeiro” foi idealizado com o objetivo de estimular o empoderamento feminino, especialmente de mulheres negras, por meio da geração de renda, por Cristina Ventura, arquiteta que neste ano liderou a restauração da estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. “O projeto traz a analogia da transformação da argila, uma massa sem forma que vem da terra e se transforma em cerâmica, como um utilitário ou uma luminária super resistente. Essa analogia também que acontece com todos os agentes envolvidos, seja os quilombolas, o pessoal da Casa Scliar ou da própria empresa Prolagos. É uma ação que transforma. Muito dessa transformação está no espírito dessa casa que realmente traz um lugar de abrigo e nos faz sair fortalecidos” – pontua Cristina, que é Coordenadora da Casa Scliar.

Nos encontros as participantes fizeram uma imersão no universo da cultura, com discussões sobre a arte e o patrimônio histórico nacional. O projeto também ofereceu acesso ao curso “Exercitando a Mentalidade Financeira”, oferecido pela Academia Aegea, plataforma de educação corporativa da Aegea, grupo do qual a Prolagos faz parte. “Muito além do saneamento, nossa intenção é proporcionar estrutura para que elas se desenvolvam e repliquem o aprendizado nas suas comunidades, gerando melhoria na qualidade de vida e aumentando o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da região onde atuamos” – explica Simony Dias, coordenadora e Responsabilidade Social da Prolagos.

A ação visa dar projeção à história e cultura quilombola e está alinhada ao programa de diversidade e igualdade racial “Respeito Dá o Tom”, desenvolvido pela Prolagos e todas as empresas do grupo Aegea. Ao final das oficinas, as participantes continuarão utilizando o espaço da Casa Scliar para confeccionar as peças. “O Respeito dá o Tom”, assim como o Divas, é um projeto que impulsiona e valoriza a cultura africana, a cultura do povo preto e empodera suas mulheres, gerando renda e ajudando na valorização, no conhecimento e na produtividade. São projetos que transbordam e vão além do ambiente corporativo” – ressalta Tayane Pimentel, coordenadora do programa.

 

 

 

 

Voluntários promovem ceia de Natal para pessoas em situação vulnerável

Postado por prolagos em 21/dez/2021 - Sem Comentários

Ação foi realizada na Casa de Passagem por colaboradores da Prolagos em parceria com a Prefeitura de Cabo Frio

 

Uma ceia de Natal farta com tender, frango assado, panetone, rabanada, música ao vivo e o principal, muito amor. Foi desta forma que o Comitê de Voluntariado da Prolagos, formado por colaboradores da concessionária, celebrou a data antecipadamente com os internos da Casa de Passagem de Cabo Frio, unidade da prefeitura que faz o acolhimento da população em situação de rua. O evento, que reuniu os 53 homens e mulheres abrigados, foi organizado pelos próprios voluntários com o apoio da Prefeitura de Cabo Frio, por meio da secretaria de Assistência Social.

A ação uniu o tempo, o talento para cozinha e os materiais para contribuir com a melhoria da qualidade de vida do outro. “A ideia surgiu por causa do espírito natalino. A gente queria realizar uma ação no Natal e a ideia era fazer uma ceia para as pessoas que estão em situação mais vulnerável da forma que a gente realiza na nossa casa. Com o mesmo afeto, com a mesma celebração, com o mesmo amor, proporcionando um momento de comunhão e de troca com essas pessoas” – explica Roberta Silva, que atua no presidente do Comitê de Voluntariado.

Durante todo o ano os voluntários realizam ações como doações de mantas no inverno, distribuição de kits de higiene para pessoas desabrigadas, apadrinhamento de crianças para doação de presente de Natal, e até a reforma de uma biblioteca, na Associação de Moradores do bairro Recanto do Sol, em São Pedro da Aldeia. “Essa população precisa ser observada, olhada, entendida, escutada. E a mensagem que a Prolagos está trazendo aqui é uma mensagem muito bacana, de alguém que se importa. De alguém que está disposto a disponibilizar seu tempo e seus recursos para simplesmente fazer alguém feliz” – ressalta Gustavo Lopes, coordenador do Centro de Acolhimento.

Cabo Frio conta com duas unidades para abrigar pessoas em situação de rua: o Centro de Acolhimento e a Casa de Passagem. Juntas eles abrigam 53 pessoas, onde elas podem pernoitar e ter acesso a 5 refeições diárias. “A intenção é que a gente se aproxime do assistido, crie vínculo com ele até que consiga inseri-lo no acolhimento e, junto com a equipe técnica, traçar um plano de ação para ressocializá-lo” – pontua Mariana Rangel, superintendente da Proteção Social Especial do município.

 

Prolagos premia os vencedores da segunda edição do programa Pioneiros

Postado por prolagos em 17/dez/2021 - Sem Comentários

Projeto oferece capacitação a jovens de comunidades pesqueiras e quilombolas

 

Na noite desta quinta-feira (18), 11 estudantes de comunidades pesqueiras e quilombolas das cidades de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia participaram do encerramento da segunda edição do Pioneiros, programa de responsabilidade socioambiental da Prolagos, que tem foco em capacitar jovens para o mercado de trabalho e promover transformação social nas comunidades locais. O evento premiou os melhores projetos desenvolvidos pelos adolescentes, que contribuam com o saneamento do bairro ou cidade em que vivem.

Com a proposta de criar um aplicativo colaborativo para informações sobre irregularidades, como ligações clandestinas e vazamentos, os jovens Luan dos Anjos, de São Pedro, e Matheus Silva, de Iguaba, ficaram com a primeira colocação. “O projeto Pioneiros foi uma experiência muito boa, onde tivemos a oportunidade de conhecer várias áreas novas. Nossa ideia foi apresentar algo novo para a empresa e para o público de todas as cidades da área de concessão” – explicou Luan.

Cada proposta foi acompanhada por um setor da Prolagos, onde os próprios colaboradores trabalharam como tutores para os alunos, auxiliando a desenvolver as ideias. A dupla vencedora escolheu o setor de Tecnologia da Informação. “Desde o momento em que fomos escolhidos como tutores, ficamos muito felizes e motivados. A Prolagos investe muito na parte de tecnologia, que engloba todas as áreas da companhia. Nossa função foi demonstrar o papel da tecnologia da informação em uma empresa de saneamento e como ela faz a integração entre todas as equipes” – pontuou Michel Max, analista de TI.

Durante dois meses, foram realizadas palestras com o corpo técnico da empresa sobre temas como tecnologia de informação, processos de tratamento de água e esgoto, liderança e protagonismo, planejamento e comunicação empresarial, entre outros, além de visitas às unidades operacionais. “Esse é um projeto criado pela Prolagos e que hoje acontece em diversas unidades do grupo Aegea, gerando oportunidade para os jovens se prepararem para a vida profissional, conhecendo novas profissões, a realidade do mundo corporativo e uma nova perspectiva de futuro” – comenta Simony Dias – coordenadora de Responsabilidade Social da Prolagos.

Os autores das três melhores propostas foram premiados. Os vencedores garantiram uma vaga como Jovem Aprendiz na concessionária e se credenciarão para a etapa nacional, disputando com representantes de outras unidades do grupo Aegea. “É com muita felicidade que a gente recebe esses jovens dentro da empresa e tem a possibilidade de capacitar e desenvolver matérias que não são recorrentes dentro da escola. Dentro da Prolagos eles aprendem sobre disciplina, saneamento, e principalmente, permitimos que eles possam sonhar em mudar a realidade desse país, e acreditar no potencial deles em poder mudar o mundo” – ressalta José Carlos Almeida, diretor-executivo da concessionária.

Inea desmonta ligação clandestina de água em Búzios

Postado por prolagos em 14/dez/2021 - Sem Comentários

Irregularidade foi encontrada em imóvel bairro Baía Formosa e abastecia 5 cisternas de 10 mil litros de água

 

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) identificou uma ligação clandestina de água na tarde desta terça-feira, em uma residência na Baía Formosa, em Armação dos Búzios. A ação contou com a participação da equipe de Fiscalização da Prolagos, que imediatamente desfez a ligação irregular. Desviar água da rede pública de abastecimento sem o conhecimento e a autorização da concessionária responsável e sem qualquer tipo de registro de consumo é considerada crime, de acordo com o código penal (artigo 155).

Assim que as equipes chegaram o responsável fugiu. No local foram apreendidos 4 aparelhos de bombeamento, que impulsionavam a água para 5 cisternas de 10 mil litros. “Quando um morador faz uma ligação irregular pode causar risco de contaminação, não só da água que está sendo furtada, como também de toda a rede de distribuição. Além disso, pode despressurizar a rede e prejudicar o abastecimento da cidade” – explica o gerente Comercial da Prolagos, Saimon Moreira.

A água fornecida pela concessionária atende aos mais rígidos padrões exigidos pelo Ministério da Saúde, cumprindo uma rotina de controle da qualidade que inclui a realização de cerca de 10 mil análises laboratoriais por mês, em diversos pontos do sistema de tratamento e abastecimento. Para evitar irregularidades, a Fiscalização da companhia realiza inspeções periódicas em Arraial do Cabo, Búzios, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia. A população pode contribuir denunciando atitudes suspeitas ou o responsável pode efetuar uma autodenúncia e negociar formas de regularização. Para isso, basta entrar em contato com a concessionária por meio dos canais de atendimento 0800 70 20 195, Whatsapp (22) 99722-8242 ou ainda pelo aplicativo Águas App, disponível para download para os sistemas Android e iOS.

Cerimônia revela os vencedores do 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental

Postado por prolagos em 10/dez/2021 - Sem Comentários

Noite de festa reúne profissionais da imprensa da Região dos Lagos

 

O auditório da Universidade Veiga de Almeida, campus Cabo Frio, foi palco da entrega do 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental, noite desta quinta-feira (09), que reuniu jornalistas da região. A edição 2021 do concurso que estimula a produção de conteúdo sobre saneamento básico contou com 42 inscrições, 32 profissionais da imprensa e estudantes universitários, 15 veículos de comunicação e 6 categorias premiadas. Além de troféu, confeccionado pelo artista plástico Ivan Cruz, os vencedores receberam prêmio em dinheiro: R$ 4.500,00 e R$ 2.500,00, para os dois primeiros colocados das categorias profissionais, e R$ 1.000,00 para o primeiro lugar categoria Jornalismo Universitário.

Um dos destaques do Prêmio foi a Lagoa de Araruama. Com 85% das praias com águas próprias para o banho, segundo o último relatório de balneabilidade do INEA (Instituto Estadual do Ambiente), a laguna foi pautada em 12 trabalhos que mostram como os investimentos em saneamento básico nas cidades do seu entorno refletem na evolução da qualidade ambiental desse ecossistema. “Promover e incentivar a imprensa local, é valorizar a democracia. É termos certeza de que os nossos usuários vão receber a informação correta, porque a imprensa está apurando, ouvindo todos os lados envolvidos, sempre acompanhando as ações da concessionária com ética e zelo pela boa apuração” – pontou Pedro Freitas, diretor-presidente da Prolagos.

O auditório da Universidade Veiga de Almeida, campus Cabo Frio, foi palco da entrega do 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental

Os trabalhos foram avaliados por um corpo de jurados formado por especialistas em Comunicação de Saneamento: Maristela Yule, gerente de Comunicação da Águas do Rio, Rosiney Bigatão, editora da Revista Aegea e Thamires Figueiredo, gerente regional de Comunicação das concessionárias Aegea do Norte e Nordeste. Em Fotojornalismo, as belezas naturais da Região dos Lagos ganharam as lentes dos fotógrafos, colocando no foco o resultado de cidades onde o saneamento é bem tratado, como a foto de Mariana Ricci, que ficou com o primeiro lugar.

A maior laguna hipersalina em estado permanente do mundo foi tema da reportagem vencedora na categoria Telejornalismo. A repórter Suellen Rodrigues conquistou a primeira colocação com a matéria “Lagoa de Araruama renasce e volta a ser referência em turismo e economia”, exibida no jornal Record RJ. “Foi um grande prazer vencer pela segunda vez consecutiva, principalmente, falando sobre um tema tão relevante quanto a laguna. Além dos aspectos ambientais e econômicos, também tenho um laço afetivo com a lagoa, onde eu frequentava as praias durante a infância. Durante um período as águas ficaram impróprias para o banho e hoje poder informar o retorno da sua qualidade ambiental é uma grande alegria” – disse Suellen.

No Jornalismo Impresso, a Lagoa de Juturnaíba, patrimônio natural essencial para o abastecimento dos moradores da região, ganhou as páginas do jornal A Tribuna, premiando o jornalista Tomás Baggio como vencedor da categoria com a matéria “Juturnaíba garante abastecimento de água para a Região dos Lagos”. “A Lagoa de Juturnaíba é um manancial tão importante para a região e tão pouco falado. Mesmo em tempos de crise hídrica em diversos estados do Brasil, ela continua com a sua abundância de água, sem causar nenhum impacto no abastecimento local” – ressaltou Tomás.

O radialista Jota Júnior, da Rádio Ebenézer, conquistou a primeira colocação na categoria Radiojornalismo com a série “Captação e tratamento de esgoto x abastecimento de água e seus reflexos no desenvolvimento econômico, social, urbano, ambiental e na saúde pública”. “Agradeço a Prolagos pela iniciativa de fazer esse prêmio. É a única companhia da região que premia e reconhece o trabalho dos jornalistas. Me empenhei e tive muito cuidado com a apuração para fazer um trabalho com muita ética e verdade” – disse Jota Junior ao receber o prêmio.

Na categoria Webjornalismo, a jornalista Letycia Rocha se destacou com a reportagem “Ameaçados de extinção, cavalos-marinhos surgem na Lagoa de Araruama”, publicada no portal RC24H. “O surgimento dos cavalos-marinhos na Lagoa de Araruama foi um assunto que chamou muito a minha atenção quando recebemos a sugestão de pauta de um internauta na redação. São animais extremamente sensíveis que só sobrevivem em ambientes despoluídos. Era o retrato perfeito para mostrar o real valor da despoluição da laguna e como a preservação do meio ambiente é importante. Ganhar o prêmio foi uma grande surpresa e levo como o reconhecimento de um trabalho sério, principalmente em um momento delicado pelo qual nós, jornalistas, temos sido tão desvalorizados atualmente” – explicou.

Neste ano, com as aulas online, 22 alunos dos campi Cabo Frio e Tijuca participaram do evento. As matérias foram publicadas na Agência Experimental da Veiga e nos portais RC24h e Prensa de Babel. Com a reportagem “Manutenção preventiva como solução econômica para o saneamento básico, os vencedores da categoria Jornalismo Universitário foram: Daniel Deroza, Guilherme Spinelli e Thaís Ximenes.

Conheça os vencedores
Jornalismo universitário

Daniel Deroza, Guilherme Spinelli e Thaís Ximenes | Agência Experimental UVA
Reportagem: Especialistas apontam manutenção preventiva como solução econômica para o saneamento básico

Webjornalismo

1º Lugar: Letycia Rocha | RC24H
Reportagem: Ameaçados de extinção, cavalos-marinhos surgem na Lagoa de Araruama

2º Lugar: Monique Gonçalves | Prensa de Babel
Reportagem: Búzios: conscientização ambiental como alicerce para longevidade da APA Pau-Brasil

Fotojornalismo

1º Lugar: Mariana Ricci | Folha dos Lagos

2º Lugar: Rafael Abud | Plantão dos Lagos

Jornalismo Impresso

1º Lugar: Tomás Baggio | A Tribuna
Reportagem: Juturnaíba garante abastecimento de água para a região dos lagos

2º Lugar: Jéssica Borges | Folha dos Lagos
Reportagem: Canoagem ressignifica relação de moradores com a Lagoa de Araruama

Radiojornalismo

1º Lugar: Elizeu Pitorra “Jotta Júnior” | Rádio Ebenézer
Série: Captação e tratamento de esgoto x abastecimento de água e seus reflexos no desenvolvimento econômico, social, urbano, ambiental e na saúde pública

2º Lugar: Mariane Siqueira | Rádio Ondas FM.
Reportagem: Comunidade acadêmica inserida no monitoramento da qualidade da água da laguna de Araruama

Telejornalismo

1º Lugar: Suellen Rodrigues | Record TV
Reportagem: Lagoa de Araruama renasce e volta a ser referência em turismo e economia

2º Lugar: Mayara Rodrigues | Intertv
Reportagem: Renascimento da Lagoa de Araruama

Fiscalização e Atendimento da Prolagos mantêm selo 9001:2015

Postado por prolagos em 03/dez/2021 - Sem Comentários

 

Certificação reforça a preocupação da concessionária em buscar a excelência dos processos

 

Com foco na busca pela melhoria contínua dos serviços prestados e satisfação dos clientes, os setores de Fiscalização e Atendimento da Prolagos, mantiveram a certificação do selo ISO 9001:2015. O reconhecimento, conquistado após uma auditoria, avalia o sistema de gestão de qualidade e sua eficácia, garantindo maior eficiência nos processos adotados pela concessionária e refletindo na qualificação do atendimento aos clientes.

A auditoria externa foi realizada pelo auditor líder Fabricio Assis Carvalho, da Fundação Vanzolini. Durante o procedimento, a equipe visitou as lojas da concessionária e as auditorias de supervisão fizeram um novo exame amostral do sistema de gestão, encerrando pendências deixadas nas avaliações anteriores, percorrendo novamente processos, controles e registros, avaliando como a companhia estabeleceu estratégias e ações para alcançar os objetivos traçados, bem como seus resultados.

Na Prolagos, os setores de Atendimento ao Cliente e Fiscalização possuem certificação na Norma ISO 9001 desde 2013 e 2015, respectivamente. O selo é válido por três anos, mas anualmente a concessionária é reavaliada para a manutenção do selo. Durante a avaliação, um dos pontos positivos destacados pelo auditor, foi o investimento feito nas unidades de atendimento ao cliente. “Eu tive a oportunidade de auditar a Prolagos pela primeira vez, há cerca de 8 anos e pude acompanhar toda a evolução que a empresa teve ao longo desse tempo. As lojas foram reformuladas, com implantação de sinalização tátil e avanço nas instalações. A empresa também investiu em sistemas de informática para suportar a gestão dos procedimentos e elaborou interfaces com informações de gestão para facilitar o acesso a dados, repercutindo na prestação do serviço prestado” – pontuou o auditor Fabrício Carvalho.

A norma ISO 9001:2015 é reconhecida internacionalmente e assegura a padronização e controle dos processos, proporcionando qualidade, gestão e eficiência na prestação dos serviços. Para permitir um controle contínuo dos padrões dos procedimentos administrativos, buscando a cada dia mais eficiência, a Prolagos promoveu neste ano, um treinamento para formação em Auditor Interno em Sistema de Gestão da Qualidade. Para melhor aproveitamento do conteúdo, foram selecionados funcionários de áreas estratégicas da companhia, como: Comercial, Operações de Água e Esgoto, Serviços, Recursos Humanos, Administrativo e Projetos. “Com auditores internos na concessionária, poderemos mapear pontos de melhorias e identificar os que já estão satisfatórios, permitindo uma melhor gestão da companhia como um todo. Nosso foco é melhorar os processos para que possamos oferecer a cada dia, um serviço de excelência aos nossos clientes, levando mais desenvolvimento para as cidades, saúde e qualidade de vida para os moradores” – ressalta o diretor executivo da Prolagos, José Carlos Almeida.

Iguaba recebe exposição “Olho D’Água – Artes Líquidas e Águas Visuais”

Postado por prolagos em 02/dez/2021 - Sem Comentários

Em um caminhão interativo, projeto promovido pela Prolagos leva ferramentas artísticas e tecnológicas

 

A exposição itinerante “Olho D’Água – Artes Líquidas e Águas Visuais” desembarcou nesta quinta-feira (02), na Praça da Estação, em Iguaba Grande. Em um caminhão interativo com uma multiplataforma digital, os visitantes podem viajar pelo ciclo da água por meio de realidade aumentada. O projeto promovido pela Prolagos estará na cidade até domingo (05). Essa é a última parada do Tech-Truck na Região dos Lagos, que já passou pelas cidades de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio e São Pedro da Aldeia.

Com o tema “Ciclo da água e sua importância para a vida humana e de todos os seres vivos”, a iniciativa tem como objetivo despertar o olhar de cada participante para a sustentabilidade e preservação dos recursos hídricos de forma lúdica e transformadora. Até sexta-feira será realizado durante todo o dia atendimento para crianças e jovens de escolas da rede pública de ensino, das 8h às 12h e das 14h às 17h. Aos sábados e domingos, a exposição estará aberta para o público em geral, das 13h às 18h. Já aos finais de semana, às 19h, serão exibidos os filmes da “Mostra Cine ao Ar Livre”, com roda de conversa após as sessões. Todas as atividades são gratuitas.

O evento segue todos os protocolos de segurança com relação à prevenção da Covid-19. No entanto, é importante que cada cidadão faça a sua parte e utilize máscara cobrindo boca e nariz, evite levar as mãos ao rosto, mantenha a higienização com água e sabão ou álcool 70%, e respeite o distanciamento social.  “Esses cuidados são fundamentais para que todos possam visitar a exposição com segurança. A adesão das escolas e dos moradores tem sido muito grande, com mais de 3 mil visitantes até hoje” – pontua Simony Dias, coordenadora de Responsabilidade Social da Prolagos.

A mostra, que é viabilizada pela Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, produzida pela 3 Apitos Cultura, está inteiramente disposta em um Tech-Truck, caminhão desenvolvido exclusivamente para esse projeto e conta com Cine-Box, cinema de realidade aumentada via óculos 3D; quatro instalações artísticas produzidas por artistas renomados convidados; além de estrutura para cinema ao ar livre, que será o palco da Mostra Cine ao Ar Livre. “Muitos dos alunos saíram da escola e estão com dificuldade de retornar após a pandemia, isso preocupa a todos. Então sentimos que o projeto chegou para trazer esperança para as secretarias de Educação e motivação para os alunos voltarem para as aulas presenciais e estarem juntos novamente” – ressalta Guilherme Mello, produtor-executivo do projeto.