Arquivo de junho 29America/Sao_Paulo 2022

Dia do Pescador (29) é celebrado com conquistas para a classe na Região dos Lagos

Postado por prolagos em 29/jun/2022 - Sem Comentários

Dados levantados em estatística pesqueira vão subsidiar a criação de políticas públicas para o setor

É com amor e brilho nos olhos que José Henrique Braz fala sobre a pesca. Ele é tão apaixonado pelo ofício, que nem sente o tempo passar quando conversa sobre as técnicas para se capturar os frutos do mar, iscas, tarrafas, melhores pontos para a pescaria. Com 59 anos de idade, 30 deles são dedicados à atividade pesqueira. O que para o pai era um complemento da renda, para ele, se tornou profissão com direito a registro, desde 1993.  “Comecei mergulhando para pescar siri na Lagoa de Araruama. Depois tomei gosto pelo mergulho, fiquei fascinado com a natureza e passei a pescar com arpão pela costa da nossa região, desde Arraial do Cabo até Armação dos Búzios”, relata o pescador.

Com tantos anos de experiência, ‘Zé’, como é chamado pelos mais íntimos, já conhece os melhores pontos de navegação, a oscilação das marés, a influência do clima na pesca, o melhor período para capturar determinada espécie. Mas apesar do conhecimento empírico, passado por gerações, ele também busca na ciência, novos aprendizados. “Me formei em tecnólogo em Produção Pesqueira e faço a graduação em Biologia. Por meio do meu projeto de iniciação científica, ajudo a pesquisar sobre o desenvolvimento do camarão na Praia do Siqueira e o período de reprodução da espécie”, ressalta José Henrique.

A pesca é uma das principais atividades econômicas da Região dos Lagos, mas apesar de haver pesquisas pontuais sobre o tema, até o ano passado, a atividade não era mapeada. Para efetuar um levantamento sobre a caracterização social, econômica e ambiental da pesca na laguna, o projeto Imersão, da Universidade Veiga de Almeida, em parceria com a Prolagos, está realizando uma estatística pesqueira. “Muito tem se falado sobre o quanto a pesca na lagoa está em expansão, mas não há dados comprobatórios. Para isso, estamos efetuando um controle de desembarque, levantando informações como: as principais espécies capturadas, quantidade de pescado, preço da venda do produto e o que o setor movimenta anualmente de recursos financeiros. Este conjunto de informações irá ajudar a consolidar a importância do setor”, explica Eduardo Pimenta, professor de Engenharia Ambiental da universidade e coordenador do Projeto Imersão.

A pesquisa aponta que para cada emprego dentro da água, outros quatro são gerados em terra firme, em áreas como elétrica, eletrônica, venda de gelo, construção naval e transporte. Para o presidente da colônia de pesca Z-4 e vereador de Cabo Frio, Alexandre Marques, a estatística vai muito além de um levantamento do que é pescado. “Para o pescador, os dados fornecidos podem servir para comprovação do trabalho, dando seguridade no futuro para uma aposentadoria ou como um comprovante de renda. Além disso, é uma forma de criarmos políticas públicas em prol da nossa classe”, afirma Alexandre.

Com 85% das praias banhadas pela laguna com boas condições de balneabilidade, de acordo com dados do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), os pescados capturados na região abastecem cidades do estado do Rio de Janeiro, e das regiões Norte e Nordeste. “Estamos sempre em busca de melhores soluções para promover a qualidade de vida da população e do meio ambiente. Com o auxílio dos investimentos que fizemos até aqui, já é possível observar a melhora da qualidade ambiental da laguna. Os cavalos-marinhos voltaram a habitar a lagoa e os pescadores celebram a quantidade de pescado”, pontua o diretor-presidente da Prolagos, Pedro Freitas.

Para proteger ainda mais a Lagoa de Araruama, um dos principais cartões-postais da Região dos Lagos, a concessionária vai construir 26 km de cinturão coletor de esgoto, que se somarão aos 38 km já existentes, concluindo a blindagem da laguna. Com o investimento de mais de R$50 milhões, a rede, no modelo coleta em tempo seco, receberá o esgoto que sai dos imóveis e levará até a estação de tratamento. O primeiro local a receber a implantação, em julho deste ano, é Ubás, em Iguaba Grande, onde o Rio Salgado também será protegido. Também fazem parte do cronograma os bairros: Praia do Siqueira, Recanto das Dunas, Vila do Sol, Jacaré (próximo ao Mercado de Peixe) e Porto do Carro, em Cabo Frio; Vinhateiro, Baixo Grande, Nova São Pedro e Campo Redondo, em São Pedro da Aldeia; e na Vila Industrial, em Arraial do Cabo.

Comunicado

Postado por prolagos em 24/jun/2022 - Sem Comentários

O abastecimento de água em Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia será temporariamente interrompido, na próxima terça-feira (28), devido a uma manutenção programada no sistema de distribuição. A intervenção na Estação de Tratamento de Água (ETA) da Prolagos, localizada no distrito de São Vicente de Paulo, em Araruama, faz parte do Plano Verão da concessionária e tem como objetivo garantir maior eficiência operacional para o abastecimento das cidades. A primeira ação no local foi realizada em maio.

O reparo será realizado até às 12h e a normalização do sistema acontecerá de maneira gradativa. A concessionária recomenda que os moradores mantenham as cisternas e caixas d’água cheias e, neste dia, evitem atividades de alto consumo de água.

A Prolagos reforça o compromisso em executar as manutenções tentando, sempre que possível, minimizar os impactos para a população. A empresa permanece à disposição dos usuários por meio de ligação ou WhatsApp pelo telefone: 0800 7020 195.

Prolagos inicia construção de adutora para levar água tratada aos distritos de Arraial

Postado por prolagos em 20/jun/2022 - Sem Comentários

Mais de 12 mil pessoas serão beneficiadas com a expansão do abastecimento

 

A obra de implantação de rede de água nos distritos de Novo Arraial, Sabiá, Caiçara e Pernambuca, em Arraial do Cabo, avança para a segunda fase. Nesta etapa, a Prolagos fará a duplicação de 2.250 metros da adutora, localizada no bairro Vila do Sol, em Cabo Frio. A tubulação de grande porte será responsável por conduzir a água até os distritos. Esta intervenção também aumentará a oferta de água para o distrito sede. Com a duplicação, a capacidade de distribuição de água será aumentada em 36%, saltando de 125 litros por segundo para 170 l/s.

A nova tubulação levará a água até a Estação de Bombeamento (booster) que interliga a adutora, impulsionando a água até o booster em Arraial do Cabo. A ação está sendo acompanhada de perto pelo prefeito da cidade, Marcelo Magno. “Estive vistoriando o andamento das obras de ‘Água para Todos’, onde vamos disponibilizar rede de água para os moradores dos distritos e vi que está a todo vapor, nosso cronograma está seguindo bem. Vou continuar acompanhando pois é importante manter dar essa satisfação para a população”, afirma o prefeito.

Ainda neste ano, outra etapa da obra será realizada, com a implantação de 5.320 metros de adutora, que levará o abastecimento até Novo Arraial, Sabiá, Caiçara e Pernambuca. Com o investimento de aproximadamente R$33 milhões, 108 km de rede serão implantados, abastecendo mais de 12 mil pessoas. “Essa é uma obra de alta complexibilidade, que terá duração de 3 anos. Nossa equipe está empenhada em cumprir todas as etapas para que possamos levar água para mais famílias, nos deixando ainda mais próximos da nossa meta de universalizar o acesso à água tratada nas cidades onde atuamos”, explica José Carlos Almeida, diretor executivo da Prolagos.

Atualmente, 98% da população das cidades de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia, são abastecidos pela concessionária. A rede de abastecimento nos distritos passará a ser o ponto mais distante da operação da Prolagos, com mais de 70 km de distância da Estação de Tratamento de Água Juturnaíba (ETA), localizada em São Vicente de Paulo, distrito de Araruama. Esse investimento é um desdobramento da ampliação do sistema de macro distribuição feita pela Prolagos nos últimos anos, como a construção de uma nova adutora em 2018 e interligação de adutoras, em 2021.

Além da expansão do abastecimento, a concessionária também prevê melhorias no sistema de esgotamento sanitário de Arraial do Cabo. A proposta para os próximos anos é a adoção do modelo separador absoluto com a construção, por etapas, da rede coletora de esgoto para atender a 50% da população, em até cinco anos. Serão assentadas 28,4 km de redes separativas nos bairros Centro, Praia dos Anjos, Prainha, Vila Industrial, contribuindo com a preservação da Praia do Pontal, e parte de Monte Alto e Figueira. Além disso, está em fase avançada, uma parceria público-privada para antecipar os investimentos em esgotamento sanitário nos distritos.

Associações de moradores participam de campanha de coleta de óleo de cozinha usado

Postado por prolagos em 17/jun/2022 - Sem Comentários

‘Gincana De Olho no Óleo’, promovida pela Prolagos, mobiliza lideranças comunitárias para disseminar importância do descarte correto do resíduo

 

Com o objetivo de mobilizar os bairros por meio das lideranças comunitárias e disseminar a importância da destinação correta do óleo de cozinha usado, que quando despejado na rede pública de esgoto pode causar sérios transtornos, a Prolagos deu início, nesta semana, à ‘Gincana de Olho no Óleo’ entre as associações de moradores dos municípios da área de concessão. A iniciativa foi lançada durante edição on-line do encontro do programa Afluentes, canal de comunicação e aproximação entre a empresa e lideranças comunitárias. A entidade que até o dia 15 de julho coletar a maior quantidade de óleo de cozinha usado, ganhará 200 detergentes de 500 ml e R$ 600,00 que serão revertidos em compras de materiais para a comunidade.

As associações que quiserem participar devem assinar um documento de adesão. A gincana é um desdobramento da campanha de conscientização ‘De Olho no Óleo’, que tem foco em orientar a população a fazer o descarte adequado do resíduo. “Nossa intenção é mobilizar as comunidades para promovermos a consciência ambiental nos moradores para que todos entendam a importância do descarte correto do óleo de cozinha usado, que pode prejudicar o meio ambiente e quando despejado na pia, pode causar entupimento da tubulação da residência, e no caso da rede de drenagem, ao ser misturado com areia ou outros resíduos sólidos, é formada uma espécie de concreto, causando obstruções que podem provocar alagamentos em períodos de chuva”, explica a coordenadora de Responsabilidade Social da Prolagos, Simony Dias.

O recolhimento das garrafas pet com óleo de cozinha usado será realizado nas associações de moradores, no término da gincana, quando será feita a contabilização do material arrecadado. Em seguida, os itens serão encaminhados para reciclagem, podendo ser transformado em sabão, biodiesel ou tinta. “Já participamos nos anos anteriores e neste ano não será diferente. Iremos mobilizar a comunidade para doar e ajudar nesse trabalho que conscientização que a concessionária faz anualmente”, relata Marta da Silva, representante do bairro Caminho de Búzios, em Cabo Frio.

 

Cabo Frio ganha espaço interativo sobre o ciclo da água

Postado por prolagos em 14/jun/2022 - Sem Comentários

Estação Fonte do Saber é inaugurada pela Prolagos no campus Universidade Veiga de Almeida

 

Um ambiente interativo que chama a atenção e aguça a curiosidade dos visitantes. Com bicicletas que geram energia, um grande globo terrestre e instalações que simulam partes de uma casa, a ‘Estação Fonte do Saber’, museu interativo construído pela Prolagos, apresenta as principais etapas de tratamento da água, desde a captação na Lagoa de Juturnaíba, manancial que abastece a Região dos Lagos, passando pela utilização nos imóveis e o seu retorno ao meio ambiente. A unidade foi inaugurada nesta terça-feira (14), em celebração ao Mês do Meio Ambiente, comemorado no último dia 05, na Universidade Veiga de Almeida (UVA), campus Cabo Frio.

O local foi estrategicamente definido pela importância da universidade na construção e disseminação de conhecimento para a população da região. “Com a Fonte do Saber, a Região dos Lagos ganha um novo espaço científico cultural com foco em educação ambiental. Por meio de uma abordagem cognitiva e participativa, chamaremos a atenção da população para a necessidade do uso racional da água. O espaço também funcionará como uma extensão do Laboratório de Águas da UVA, onde já desenvolvemos pesquisas de monitoramento da água bruta que abastece a região e dos efluentes das estações de tratamento devolvidos aos corpos hídricos”, explica Eduardo Pimenta, professor de Engenharia Ambiental da UVA e coordenador do Projeto Imersão.

Com o objetivo de promover a educação ambiental e contribuir para a formação de cidadãos mais conscientes, a ‘Estação Fonte do Saber’ conta com ambiente similar ao de um laboratório de ciências, com atividades lúdicas e interativas. O espaço também demonstra os fenômenos que ilustram o comportamento da água em diversas situações e suas principais características. Por meio das instalações científicas, a proposta é criar uma atmosfera intrigante e acolhedora para que os visitantes tenham uma experiência única. “Nosso propósito é ir muito além do saneamento básico, é contribuir para o desenvolvimento das cidades onde atuamos, promovendo ações socioambientais, que possam estabelecendo uma ponte entre a saúde, educação, geração de emprego e renda, construindo um legado para a Região dos Lagos”, ressalta o diretor-presidente da Prolagos, Pedro Freitas.

Durante o evento, estudantes das escolas municipais Zélio Jotha e da Agrícola Nilo Batista conheceram a estação de geração de energia elétrica, que é ativada a partir das pedaladas em uma das quatro bicicletas. “Eu gostei muito do espaço. Vimos como funciona o tratamento da água e também aprendemos que não podemos jogar o óleo na pia pois ele não se mistura com a água e pode entupir o encanamento”, relata Carlos Eduardo Ramalho, aluno do 4º ano da Escola Municipal Zélio Jotha.

O espaço vai funcionar às terças e quintas, das 10h às 16h, com entrada gratuita. Para agendar uma visita basta entrar em contato pelo telefone (22) 2640-1621 ou por e-mail: bibliotecacabofrio@uva.br. A Universidade Veiga de Almeida fica localizada na Estrada Perynas s/n, Cabo Frio.

Prolagos implanta rede coletora de esgoto no bairro Brava, em Búzios

Postado por prolagos em 13/jun/2022 - Sem Comentários

Obra faz parte do Plano de Investimentos da concessionária, que prevê a construção de 40km de rede separativa no município, até 2026

 

Mais de 130 famílias serão beneficiadas com a implantação de cerca de mil metros de rede coletora de esgoto no bairro Brava, em Armação dos Búzios. A obra, iniciada na rua Alfredo Silva, será realizada em outras cinco ruas: São Cristóvão, Sete, Onze, Caiçara e Travessa da Usina, garantindo mais saúde, qualidade de vida e proteção ao meio ambiente. A ação faz parte do Plano de Investimentos da concessionária, que prevê a construção de 40 km de rede separativa no município até 2026.

Com a intervenção, as ruas do Brava se unem a bairros que já contam com rede separadora de esgoto como: Centro, Capão, Manguinhos, Geribá, João Fernandes, Ferradura, entre outros. “A Prolagos vem executando várias obras aqui no município e essa é uma parceria muito importante, pois sempre que vamos na concessionária, nossas demandas são atendidas. Só no nosso governo, já foram implantados cerca de 5.764 metros de rede de esgoto”, ressalta Miguel Pereira, vice-prefeito e secretário de Obras, Drenagem e Saneamento do município.

Todo o esgoto captado pela nova rede, será enviado para a Estação de Tratamento de Esgoto da cidade, localizada no bairro São José, com capacidade para tratar 17 milhões de litros de esgoto por dia. “Além das residências, o local possui uma grande hotéis e pousadas. Implantar a rede coletora no local vai garantir a destinação correta do efluente, protegendo o meio ambiente e as belas praias buzianas, mas é necessário que o morador também faça a sua parte”, pontua José Carlos Almeida, diretor executivo da Prolagos.

Com o projeto finalizado e em funcionamento, os proprietários dos imóveis diretamente beneficiados devem providenciar a interligação à nova rede, adequando o sistema interno, desativando a fossa domiciliar e fazendo a ligação no ponto disponibilizado pela concessionária em frente a cada casa ou comércio.

Prolagos lidera diálogo sobre aperfeiçoamento do sistema de coleta em tempo seco

Postado por prolagos em 10/jun/2022 - Sem Comentários

Concessionária e prefeitura de Cabo Frio se reúnem com especialista para estudar parceria para manutenção das galerias de drenagem

 

O professor também conheceu o CCO da Prolagos

Com o objetivo de discutir o aprimoramento do sistema de esgotamento sanitário coleta em tempo seco e de estruturar uma parceria para a manutenção de galerias de drenagem pluvial, representantes da Prolagos e da Prefeitura de Cabo Frio se reuniram, nesta semana, com o professor Adacto Ottoni, associado do departamento de Engenharia Sanitária e de Meio Ambiente da UERJ.

O encontro, na sede da concessionária, contou com a participação do diretor-presidente da empresa, Pedro Freitas; do diretor executivo José Carlos Almeida de Souza, do gerente de Operações de Esgoto, Pablo Meletti; do secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Alan do Nascimento; do diretor municipal de Saneamento, Gilson de Jesus, do fiscal da secretaria municipal de Obras, Paulo de Tarso, e Marcos Vargas, fiscal da secretaria Meio Ambiente e Saneamento.

Acompanhado do corpo técnico da prefeitura e da concessionária, o especialista percorreu pontos da drenagem municipal para avaliar possíveis estratégias para a manutenção das galerias pluviais, que são impactados pelo acúmulo de areia e resíduos que, no caso de chuva forte, acabam sendo levados para a os corpos hídricos da região, como a Laguna de Araruama.

Em 2004, como forma de recuperar a Laguna Araruama, sociedade civil, Ministério Público, Municípios, Prolagos e Agência Reguladora se uniram para adotar o sistema de esgotamento sanitário coleta em tempo seco, no qual os esgotos são coletados pela Concessionária nas manilhas de drenagem pluvial e destinados para tratamento e uma das sete estações de tratamento de esgoto. Segundo o modelo definido, os Municípios seriam responsáveis pela manutenção das manilhas de drenagem, enquanto caberia à Concessionária a interceptação dos esgotos e envio para tratamento.

O engenheiro reforçou que a falta de manutenção das manilhas de drenagem pode ocasionar alagamentos em dias de chuva, gerando prejuízos para a população e ao meio ambiente. “Constatamos que as bocas de lobo da cidade estão entupidas e sem a tampa de proteção, ou seja, inoperantes. Quando chove, muita areia e lixo descem e sobrecarregam o sistema de drenagem. Então, se a Prolagos quer contribuir com a limpeza do sistema de drenagem, ao mesmo tempo, a prefeitura tem que fazer a sua parte que é manter as manilhas sempre limpas e as bocas de lobo bem protegidas”, pontua o professor Adacto Otoni.

Durante o encontro foram discutidos os aspectos técnicos do sistema coleta em tempo seco e a importância da união de esforços entre concessionária e a Prefeitura para promover melhorias no sistema. “A reunião foi muito produtiva. Tenho convicção de que uma parceria com a empresa na busca por soluções duradouras no quesito drenagem é o melhor caminho para ambas as partes. Faremos mais algumas reuniões técnicas para discutir soluções possíveis, responsabilidades, deveres e obrigações das partes envolvidas. Estou convicto de que encontraremos soluções positivas e equilibradas para o meio ambiente, população e viáveis para o nosso município”, ressalta secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Alan do Nascimento.

A concessionária vem discutindo o aprimoramento do sistema tempo seco e a melhor forma de apoiar os Municípios na manutenção das manilhas de drenagem, como ocorreu em uma reunião realizada em dezembro de 2021, transmitida ao vivo pelo Facebook da Prefeitura de Cabo Frio. “A Região dos Lagos é uma das pioneiras no país na concessão dos serviços de saneamento e um verdadeiro case nacional de sucesso na implantação do sistema em tempo seco e na recuperação da Laguna Araruama. Muita coisa mudou desde então: as cidades cresceram, novas tecnologias surgiram e foi publicado no Novo Marco do Saneamento. É importante atualizar as matrizes de responsabilidade e aprimorar o tempo seco e as redes drenagem pluvial de modo a melhorar a prestação dos serviços aos usuários e a melhor proteger os nossos corpos hídricos, em especial a Laguna Araruama”, conclui Pedro Freitas, diretor-presidente da concessionária.

Prolagos participa do maior projeto de reflorestamento da Região dos Lagos

Postado por prolagos em 10/jun/2022 - Sem Comentários

‘Pacto pelas Águas da Bacia do Rio São João’, promovido pelo Inea e Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, vai replantar área de 200 hectares com árvores nativas

 

Zelar pela quantidade e qualidade da água que chega nos imóveis das cidades da Região dos Lagos vai muito além da Estação de Tratamento de Água, localizada no distrito de São Vicente de Paulo, em Araruama. Também é necessário garantir a recuperação e conservação das matas que ficam no entorno dos rios e mananciais que abastecem os municípios. Com este foco, a Prolagos vai participar do maior projeto de reposição florestal da região, promovido pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e pela Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade. Serão 200 hectares de árvores nativas, plantadas no entorno da bacia do Rio São João. A área equivale a aproximadamente 200 campos de futebol.

O ‘Pacto pelas Águas da Bacia do Rio São João’ foi lançado na manhã desta sexta-feira (10), no auditório da Universidade Veiga de Almeida, em Cabo Frio. O replantio inicia em 2023 e terá duração de 5 anos, compreendendo os municípios de Cabo Frio, São Pedro da Aldeia, Rio das Ostras, Cachoeiras de Macacu, Rio Bonito, Casimiro de Abreu e Araruama. A iniciativa faz parte da programação em celebração ao Dia Mundial do Meio Ambiente (05). “A Bacia São João é vital para toda a região. Qualificar e conseguir melhorar cada vez mais o fornecimento da água é essencial para a qualidade de vida dos moradores. Vamos iniciar o plantio no entorno do reservatório de Juturnaíba e nos rios que o abastecem e monitorar o desenvolvimento dessa mata ciliar”, explica Philipe Campello, presidente do Inea.

A Prolagos ficará responsável pelo reflorestamento em uma área de 30 hectares que será indicada pelo Inea. No período de 5 anos, cerca de 30 mil árvores serão plantadas no entorno “A sustentabilidade faz parte da nossa natureza. Ela está presente em todas as nossas atividades, não só no tratamento da água e do esgoto, como também na preservação ambiental e da qualidade dos nossos recursos hídricos. Esse é o legado que queremos deixar para as cidades onde atuamos”, pontua Pedro Freitas, diretor-presidente da concessionária.

Ações em prol do manancial

 A Prolagos também conta com o ‘Revivendo Águas Claras’, programa de recuperação e conservação das matas ciliares dos rios e mananciais da bacia hidrográfica do Rio São João. A ação faz parte do Plano de Educação Ambiental da concessionária, aprovado pela Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa), que visa estabelecer ações educativas voltadas às atividades de proteção, recuperação e melhoria socioambiental. A iniciativa é realizada em parceria com as duas concessionárias da Região dos Lagos, Consórcio Lagos São Joao e Comitê de Bacias Lagos São João.

Iniciado em 2012, o primeiro passo do projeto foi a elaboração de um diagnóstico da Lagoa de Juturnaíba, com levantamento fotográfico, arquivo documental e histórico do manancial. Essas informações foram cruzadas com o banco de dados cadastrados georreferenciados para identificar as áreas prioritárias para recuperação, com um total 109 hectares de área catalogados no projeto. Até hoje, já cerca de 20 hectares já foram recuperados.

 

Praça da Boca do Mato recebe ‘Prolagos no seu bairro’

Postado por prolagos em 07/jun/2022 - Sem Comentários

Concessionária promove mutirão de atendimento nos dias 09, 10 e 11 de junho

 Moradores da Boca do Mato e adjacências terão o conforto e comodidade de um mutirão de atendimento itinerante bem próximo às suas casas. De quinta (09) à sábado (11), das 10h às 16h, o projeto ‘Prolagos no seu Bairro’ chega na praça do bairro com cadastro na Tarifa Social, um benefício que concede 50% de desconto na fatura de água para famílias de baixa renda; negociação de débitos com condições de pagamento facilitadas; religação do abastecimento de água; troca de titularidade ou emissão da segunda via da conta.

O atendimento itinerante está sendo comemorado pela liderança local. “Essa é uma excelente oportunidade para os moradores, não só da Boca do Mato, como também do Monte Alegre, Porto do Carro, Jardim Esperança, que poderão regularizar a vida financeira, ter água nas suas torneiras, valorizando os terrenos e possibilitando que as pessoas tenham um comprovante de residência, pagando a metade do valor da conta com a Tarifa Social”, ressalta Márcio Jesus, administrador do bairro.

Para os usuários que estão com a fatura em aberto, a concessionária vai oferecer condições de pagamento especiais, parcelando em até 60x sem juros e as adesões de água terão desconto de 50% parcelado em até 60x. Nos casos de negociações, os agentes não recebem dinheiro em espécie, o pagamento pode ser efetuado por cartão de crédito ou débito. A população também pode aproveitar a oportunidade para atualizar o cadastro junto à Prolagos ou tirar dúvidas sobre outros assuntos. “Para nós, é importante estarmos próximos dos moradores, levando benefícios e facilidades que irão proporcionar maior acesso à água tratada e bem estar social” – pontua Saimon Moreira, gerente Comercial da Prolagos.

Para aderir à Tarifa Social o consumidor deve apresentar os seguintes documentos: comprovante de renda, identidade, CPF, comprovante de inscrição no Cadastro Único e uma fatura de água. Também é necessário preencher três requisitos: ter renda familiar de até três salários mínimos; fazer parte de algum programa social do governo e ter média de consumo mensal de 10 m³ de água.

Recuperação da Lagoa de Araruama é destaque em encontro da FGV

Postado por prolagos em 03/jun/2022 - Sem Comentários

Modelo de esgotamento sanitário coleta em tempo seco foi discutido durante reunião online

 

O Centro de Estudos em Regulação e Infraestrutura (FGV – CERI) promoveu nesta semana, um webinar para discutir a possibilidade e implicações da inserção dos sistemas de drenagem urbana nos projetos de saneamento, assim como é utilizado no modelo Coleta em Tempo Seco, que capta as contribuições que passam pelas galerias pluviais e encaminha para a estação de tratamento, adotado nas cidades da Região dos Lagos. Durante o debate, a Lagoa de Araruama ganhou destaque como case de sucesso na recuperação da qualidade ambiental do ecossistema, graças aos investimentos em saneamento básico.

O evento com transmissão on-line, que foi moderado pela diretora do FGV CERI, Joisa Dutra, e Luiz Firmino, pesquisador associado FGV CERI, que atuou como secretário-executivo do Consórcio Ambiental Lagos São João (CILSJ), teve como palestrantes Gabriel Fiuza de Bragança, secretário adjunto da secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura do Ministério da Economia, Paulo Canedo, professor do programa de Engenharia Ambiental – UFRJ, Marcelo Gomes Miguez, professor do programa de Engenharia Ambiental da UFRJ e Marcos Thadeu Abicaliu, executivo sênior na New Development Bank (NDB).

Para os participantes, adotar o sistema de Coleta em Tempo Seco pode ser uma solução para universalizar o saneamento no Brasil. “Além de tratar o esgoto, esse modelo também diminui o problema do lixo urbano, pois há um permanente trabalho de limpeza dos gradeamentos nos pontos de interceptação. Na Lagoa de Araruama a gente não vê lixo boiando ou encostando nas margens. Não conheço nenhum país que queira desativar seu sistema de tempo seco”, pontuou Luiz Firmino.

Em 1998, quando a Prolagos assumiu os serviços de saneamento nas cidades Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia, todo o esgoto in natura era despejado na Lagoa de Araruama e nas praias. A maior laguna hipersalina em estado permanente do mundo estava em avançado estado de degradação ambiental. Para ajudar na sua recuperação, a sociedade civil organizada solicitou a mudança do contrato, propondo que as concessionárias que atuam na Região dos Lagos antecipassem os investimentos em esgotamento sanitário e aderissem ao sistema de captação a tempo seco, onde o esgoto que corre pela drenagem pluvial é desviado para coletores e o resíduo transportado para as estações de tratamento, retornando para o meio ambiente dentro dos padrões ambientais.

Com a mudança aprovada pelo poder concedente, Ministério Público e pela Agência Reguladora (Agenersa), o índice de atendimento em esgotamento sanitário saltou de 0 para 80,12% e todo esgoto coletado é tratado. Além disso, a concessionária construiu redes coletoras, que atuam como cinturões, blindando a laguna e captando o esgoto que chega pela rede de drenagem. “A solução dada à Lagoa de Araruama, que sofria uma enorme degradação, salvou o maior ativo ambiental e econômico da Região dos Lagos, que é a laguna. Ela estava em risco iminente de perda da sua capacidade de regeneração e de uso para o lazer e pesca. A solução do recolhimento do esgoto em tempo seco e seu tratamento levou com que a lagoa tivesse hoje, condições muito melhores do que tinha há 15 anos”, ressaltou Marcos Thadeu Abicaliu.